Entenda a diferença entre certificado A1 e A3

Última atualização em: 15 de março, 2017

 

Neste artigo iremos explicar as diferenças entre os certificados do tipo A1 e A3, onde a Plataforma InvoiCy está preparada para emitir com estes dois tipos de certificado. Porém, é importante destacar que para realizar emissões com o certificado A3 o usuário precisa efetuar a integração através do InvoiCy Conector. Clique aqui para mais informações sobre a integração e funcionamento do InvoiCy Conector.

É possível emitir documentos com o certificado A3 para os módulos NF-e, CT-e e MDF-e. O InvoiCy Conector também permite a emissão de NFC-e com certificado A3, porém é importante destacar que não permite a emissão de NFC-e em Contingência Offline se o conector não tiver conexão com a internet ou com o InvoiCy.

Atenção! Não é possível realizar a emissão de NFS-e com o certificado A3.

A única exceção é o módulo NFS-e, que permite a emissão apenas com o certificado digital A1, pois a assinatura do XML deve ser feita no layout da prefeitura, ou seja, não adianta assinar o XML gerado pelo ERP (enviado via web service) pois este não é o XML que é efetivamente enviado. Sendo assim, a assinatura do Arquivo acontece no InvoiCy (que está em um dos nossos servidores). Ou seja, seria necessário conectar o certificado diretamente nesse servidor para realizar essa comunicação de maneira automatizada (e ainda tem a questão da senha de acesso ao cartão).

Desta forma, para fazer uma emissão transparente no cenário atual (ERP envia por web service os RPSs, InvoiCy gera o XML no layout da Prefeitura, assina e envia via web service ao sistema da mesma) é necessário utilizar o Certificado Digital A1.

Recomendamos aos usuários efetuar a emissão dos documentos utilizando o certificado A1, porque a Plataforma Invoicy opera em cloud, e por isto possui características que o certificado A3 não atende de forma satisfatória, como:

Usabilidade, agilidade na assinatura e segurança do certificado:

  • O certificado A1 e sua senha ficam armazenados no servidor do InvoiCy onde ocorre a assinatura. Desta forma, é possível realizar a assinatura de qualquer documento enviado para o InvoiCy sem a necessidade de uma intervenção humana. Já no certificado A3 é preciso que alguém acompanhe as emissões para poder informar em determinados momentos a senha do certificado.
  • Como o certificado A3 precisa estar no local físico para realizar a assinatura, no caso da NFC-e em estabelecimentos com mais de um PDV não é recomendado disponibilizar um certificado A3 por PDV, pois se deixar este tipo de certificado em cada PDV o operador irá precisar informar esta senha, então o A3 pode perder sua segurança em função de estar nas mãos de vários operadores. Ou ainda se deixar com uma única pessoa esta estará ocupada o tempo todo atendendo a necessidade de assinatura nas emissões dos PDVs.
  • Com o certificado A1 o processo de assinatura é realizado em milésimos de segundos em função do InvoiCy possuir o IMS (processamento e armazenamento em memória), já o processo de assinatura pelo certificado A3 é mais lento devido a assinatura ser pelo acesso ao chip e não por um processo que roda em memória.

Agora entenda um pouco mais sobre a funcionalidade e características destes dois tipos de certificados.

1. Diferença entre certificado A1 e A3

A funcionalidade e o padrão do certificado digital A1 e A3 são idênticos, a principal diferença é a mídia de armazenamento. No certificado digital tipo A3, a chave privada é armazenada em dispositivo portátil inviolável do tipo smart card ou token, que possuem um chip com capacidade de realizar a assinatura digital. Este tipo de dispositivo é bastante seguro, pois toda operação é realizado pelo chip existente no dispositivo, sem qualquer acesso externo à chave privada do certificado digital.

No certificado digital tipo A1, a chave privada é armazenada no disco rígido do computador, que também é utilizado para realizar a assinatura digital. Utilizando o certificado A1 é possível obter mais desempenho nesse processo, pois é o computador que realiza a assinatura.

Em termos práticos, para realizar uma assinatura utilizando o certificado A3 é preciso que a máquina que realiza a assinatura tenha acesso físico ao certificado (tanto o smart card quanto o token). Além do acesso físico, o usuário deve digitar a senha de acesso ao certificado, ou seja, a cada emissão.

2. Aquisição de A3 e A1

Outro ponto importante é a relação de custo x validade, e a operação que os dois tipos de certificados proporcionam. Existe uma praticidade maior no A3 pois a validade é maior. Porém, operacionalmente o A1 oferece uma série de vantagens, sendo uma delas a emissão sem a necessidade de digitação da senha, agilidade maior no processo de emissão (a assinatura com o A3 é consideravelmente mais demorada) e a possibilidade de emitir em qualquer máquina, sem ter o cartão/token conectado, inclusive simultaneamente.

Hoje já é possível renovar o certificado online, sem a necessidade de se deslocar até uma autoridade certificadora, como era antigamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s