Gerar Espelho do RPS e NFS-e – Antigo

Última atualização em: 04 de maio, 2015

Há duas formas de gerar o Espelho do RPS e NFS-e, a primeira é via Sistema web e a segunda é via Web Service.

Nota: Enquanto a nota não estiver efetivada, o espelho sempre será impresso como RPS com avisos de que o documento não é válido como comprovante. A partir do momento em que a nota estiver efetivada, o sistema passará a imprimir a NFS-e, desde que no cadastro da empresa esteja marcada como SIM a opção “Imprime NFS-e se efetivada”.

O canhoto da nota é impresso no mesmo documento, contendo uma linha tracejada para corte. No cadastro da empresa existe a opção “Imprime Canhoto” com os valores Cabeçalho, Rodapé e Opcional, descritas abaixo:

  • Cabeçalho: o canhoto sempre será impresso no topo do documento, ou seja, acima dos dados da nota.
  • Rodapé: o canhoto sempre será impresso abaixo do documento, ou seja, depois de impressos os dados da nota.
  • Opcional: o canhoto será impresso no rodapé do documento desde que não ocorra quebra de página devido unicamente a presença do canhoto. Estas situações irão depender da quantidade de linhas do campo discriminação do serviço e o canhoto poderá retornar caso a nota em si já ocorra quebra de página.

A quantidade de linhas no campo discriminação do serviço que fará ou não com que o canhoto seja impresso depende do modelo de espelho.

NFS-e: O canhoto será impresso na mesma página do documento quando o campo discriminação do serviço tiver até 13 linhas. Entre 14 e 20 linhas o canhoto será oculto, pois ocasionaria quebra de página com apenas parte do canhoto. A partir de 21 linhas os dados da nota por si só já ocasionam quebra de página, disponibilizando espaço para que o canhoto possa ser impresso novamente.

RPS: Até 6 linhas na discriminação do serviço imprime o canhoto na mesma página. De 7 a 16 linhas o canhoto é oculto. A partir de 17 linhas os dados da nota provocam quebra de página, então imprime o canhoto novamente.

Gerar via Sistema web

Acessar o Sistema web e na listagem de notas da tela inicial, clicar sobre uma nota, irá abrir a tela de Detalhes do RPS, abaixo da mesma em Ações clicar no ícone espelho (Espelho RPS). Será gerado um PDF contendo os dados do RPS ou NFS-e conforme figura abaixo:

RPSEspelho RPS

Gerar via Web Service

A partir de agora, assumimos que você já leu o artigo Integrar com o InvoiCy NFS-e. Caso ainda não tenha lido o artigo, recomendamos que realize a leitura do mesmo, para facilitar o entendimento desta etapa.

Para gerar via Web Service, primeiro é necessário realizar a integração, conforme os passos a seguir:

1. Consumindo o Web Service

Primeiramente, você deve realizar o consumo do seguinte Web Service https://gnfse.gnfe.com.br/aws_espelhorps.aspx?wsdl

2. Gerar o XML de envio

Nessa etapa é gerado um XML contendo os parâmetros da solicitação, dados de identificação da empresa e segurança no cabeçalho e uma lista de RPS que se deseja gerar o Espelho RPS. Os detalhes de como criar o XML e transmitir estão detalhados abaixo.

O XML a ser enviado pode ser divido em duas partes: Cabeçalho (comum a todos os serviços – exceto no cadastro de prestador) e os parâmetros para a consulta (Tag <ListaRPS>). Para saber como gerar os dados do cabeçalho, consulte o artigo Gerar um XML de Envio passo-a-passo.

O documento XML deve ser convertido para texto, e inserido entre as TAGS <nfse:Entradaxml> </nfse:Entradaxml> do SOAP de envio. Veja abaixo um exemplo:

Exemplo

Nos casos em que for usada uma ferramenta RAD para consumo do Web Service através de componente nativo, por exemplo Visual Studio utilizando Web Reference, a conversão do XML para texto irá ocorrer de forma automática. Para os casos em que o desenvolvedor preferir codificar toda a comunicação sem utilizar componentes, além de ser necessário escrever todo o XML do SOAP, também deverá ser feita a conversão do XML do documento para texto, substituindo os caracteres “<”, “>” e “ “ ” (aspas) por “&lt;”, “&gt;” e “&quot;” respectivamente, de acordo com a tabela da W3C: http://www.w3schools.com/html/html_entities.asp.

Para facilitar a geração do XML de integração, disponibilizamos o XML de envio, bem como um arquivo de esquema XSD que poderá servir como base. É recomendável que após a geração do arquivo XML e antes do consumo do Web Service, o mesmo seja validado contra o arquivo de esquema. Maiores detalhes no artigo Validação de arquivos XML.

3. Realizar a leitura do retorno


Após o envio do XML, precisamos realizar a leitura do retorno do processamento. O retorno recebido segue a seguinte estrutura SOAP:

ModeloSOAP

A estrutura SOAP acima demonstra o retorno do serviço de Espelho RPS de apenas um RPS requisitado.

O seu sistema deve ler o retorno, validando as informações conforme o layout de retorno. O retorno criará uma única tag (<EspelhoRPS>) contendo o PDF do Espelho RPS em base64. O arquivo PDF retornado conterá um espelho em cada página, na ordem passada no XML de envio. Retornará também mensagens de erro caso ocorra. Para informações de como decodificar o conteúdo da tag <EspelhoRPS> em arquivo PDF ver o artigo Exemplo de decodificação de base64 para arquivo.

Artigos Relacionados:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s