Padrão Assessor Público

Última atualização em: 19 de julho, 2017

 

Este padrão não segue o modelo ABRASF, portanto possui algumas características e valores aceitos que o difere dos demais padrões. Os municípios abrangidos não possuem ambiente de homologação, dessa forma, os testes devem ser realizados em produção, cancelando os documentos posteriormente.

  • Inscrição: a inscrição que o xml se refere é a inscrição mobiliária  (CMC) e não a inscrição municipal. Para obter esse valor, acessar o sistema. No menu Cadastros > Mobiliário > Código do ISSQN.
  • No cadastro da empresa, os campos usuário e senha devem ser preenchidos com os respectivos campos de acesso ao sistema da prefeitura. O padrão exige a geração de um Hash utilizando estas informações, desta forma a prefeitura irá rejeitar a nota caso estes campos não estejam preenchidos.
  • O grupo de deduções de materiais pode ser preenchido, porém não é obrigatório. Informar apenas quando a dedução for de materiais, caso contrário não deverá se informado.
  • Os valores da nota serão informados nos itens do serviço. Caso não for enviado nenhum item, o InvoiCy irá utilizar os valores do grupo Serviço.
  • Como as prefeituras utilizam processamento assíncrono, é possível que a nota não seja processada já na primeira conexão. Neste caso é necessário enviar uma consulta posterior para verificar se o registro foi processado.
  • A série sempre deverá ser 15, que significa NFS-e.
  • Campo Competência é obrigatório.
  • Não permite substituição.
  • Não possui grupo de intermediário.
  • O campo LocalPrestServ é uma informação de preenchimento obrigatório indica se a prestação foi realizada dentro (D) ou fora do município (F). Como os valores aceitos pelo InvoiCy são:

Caso o usuário informar 1 ou 2, o sistema entenderá que o serviço foi prestado no município (valor D no layout da prefeitura). Caso informar 3, 4 ou 5, o serviço foi realizado fora do município (valor F no layout da prefeitura).

  • Os valores aceitos no campo de natureza da operação do Invoicy referentes ao campo Situação do padrão Assessor Publico são listados abaixo. O usuário deverá preencher os valores conforme a coluna do InvoiCy e este valor será convertido para o valor correspondente do padrão:

Caso o valor enviado esteja fora dos valores mencionados acima na coluna do Invoicy, o sistema enviará o valor 1 (normal).

O município de Lins-SP utiliza uma tabela de natureza da operação diferente dos demais municípios:

InvoiCy_LinsSP

  • Os campos CNAE e IteListServico, devem ser preenchidos com o valor do CNAE da empresa cadastrada na Prefeitura. O CNAE, é a Classificação Nacional de Atividades. Caso não tenha essa informação, deverá entrar em contato com a Prefeitura para obter o valor.

 

  • O tipo de logradouro é validado pela prefeitura e deverá ser preenchido com um dos seguintes valores abaixo:

ACESSO, ALAMEDA, ATALHO, AVENIDA, BAIRRO, BALNEARIO, BECO, BLOCO, BOSQUE, CAMINHO, CAIXA POSTAL, CAMPO, CHACARA, COLONIA, CONDOMINIO, CONJUNTO, CRUZAMENTO, DESVIO, DISTRITO, ESPLANADA ESTACAO, ESTANCIA, ESTRADA, FAVELA, FAZENDA, ILHA, LADEIRA, LARGO, LOTEAMENTO, MORRO, OUTROS, OTR, PARQUE, PASSAGEM, PASSARELA, PASSEIO, PONTE, PORTO, PRAÇA, QUADRA, REC, RESIDENCIAL, RODOVIA, ROTATORIA, RUA, SITIO, TERMINAL, TRAVESSA, VIA, VICINAL, VIELA.
Os demais prefixos são exclusivos do municipio de Barra Mansa-RJ: ELEVADO, ESCADARIA, GALERIA, JARDIM, SERVIDÃO, VARIANTE, VIA DE PEDESTRE.

Para visualizar um exemplo de RPS com itens e deduções, clique aqui.

Se desejar visualizar outro exemplo de RPS, porém sem itens e sem deduções, clique aqui.

Padrão Assessor Público – Antigo

Última atualização em: 19 de julho, 2017

 

Este padrão não segue o modelo ABRASF, portanto possui algumas características e valores aceitos que o difere dos demais padrões. Os municípios abrangidos não possuem ambiente de homologação, dessa forma, os testes devem ser realizados em produção, cancelando os documentos posteriormente.

  • Inscrição: a inscrição que o xml se refere é a inscrição mobiliária (CMC) e não a inscrição municipal. Para obter esse valor, acessar o sistema. No menu Cadastros > Mobiliário > Código do ISSQN.
  • No cadastro da empresa, os campos usuário e senha devem ser preenchidos com os respectivos campos de acesso ao sistema da prefeitura. O padrão exige a geração de um Hash utilizando estas informações, desta forma a prefeitura irá rejeitar a nota caso estes campos não estejam preenchidos.
  • O grupo de deduções de materiais pode ser preenchido, porém não é obrigatório. Informar apenas quando a dedução for de materiais, caso contrário não deverá se informado.
  • Os valores da nota serão informados nos itens do serviço. Caso não for enviado nenhum item, o InvoiCy irá utilizar os valores do grupo Serviço.
  • Como as prefeituras utilizam processamento assíncrono, é possível que a nota não seja processada já na primeira conexão. Neste caso é necessário enviar uma consulta posterior para verificar se o registro foi processado.
  • A série sempre deverá ser 15, que significa NFS-e.
  • Campo Competência é obrigatório.
  • Não permite substituição.
  • Não possui grupo de intermediário.
  • O campo LocalPrestServ é uma informação de preenchimento obrigatório indica se a prestação foi realizada dentro (D) ou fora do município (F). Como os valores aceitos pelo InvoiCy são:

Caso o usuário informar 1 ou 2, o sistema entenderá que o serviço foi prestado no município (valor D no layout da prefeitura). Caso informar 3, 4 ou 5, o serviço foi realizado fora do município (valor F no layout da prefeitura).

  • Os valores aceitos no campo de natureza da operação do Invoicy referentes ao campo Situação do padrão Assessor Publico:

NatOpInvoiCy

Caso o valor enviado esteja fora dos valores mencionados acima na coluna do Invoicy, o sistema enviará o valor 1 (normal).

  • O município de Lins-SP utiliza a tabela de naturezas de operação abaixo:

NatOpNew

  • Os campos CNAE e IteListServico, devem ser preenchidos com o valor do CNAE da empresa cadastrada na Prefeitura. O CNAE, é a Classificação Nacional de Atividades. Caso não tenha essa informação, deverá entrar em contato com a Prefeitura para obter o valor.

 

  • O tipo de logradouro é validado pela prefeitura e deverá ser preenchido com um dos seguintes valores abaixo:

ACESSO, ALAMEDA, ATALHO, AVENIDA, BAIRRO, BALNEARIO, BECO, BLOCO, BOSQUE, CAMINHO, CAIXA POSTAL, CAMPO, CHACARA, COLONIA, CONDOMINIO, CONJUNTO, CRUZAMENTO, DESVIO, DISTRITO, ESPLANADA ESTACAO, ESTANCIA, ESTRADA, FAVELA, FAZENDA, ILHA, LADEIRA, LARGO, LOTEAMENTO, MORRO, OUTROS, OTR, PARQUE, PASSAGEM, PASSARELA, PASSEIO, PONTE, PORTO, PRAÇA, QUADRA, REC, RESIDENCIAL, RODOVIA, ROTATORIA, RUA, SITIO, TERMINAL, TRAVESSA, VIA, VICINAL, VIELA.
Os demais prefixos são exclusivos do municipio de Barra Mansa-RJ: ELEVADO, ESCADARIA, GALERIA, JARDIM, SERVIDÃO, VARIANTE, VIA DE PEDESTRE.

Para visualizar um exemplo de RPS com itens e deduções, clique aqui.

Se desejar visualizar outro exemplo de RPS, porém sem itens e sem deduções, clique aqui.

Cadastrar uma empresa via interface Web

Última atualização em: 13 de outubro, 2017

Este artigo descreverá passo-a-passo como cadastrar uma nova empresa via Wizard na aplicação InvoiCy. Proceda com os seguintes passos para realizar o Wizard de cadastro de empresas.

1. Acesso ao Wizard

No Painel de Controle, no grupo “Configurações do Parceiro – Gerenciamento”, clique na opção “Nova Empresa”.

 

Nova empresa.jpg

2. Dados da empresa

Este Wizard tem o objetivo de auxiliar no cadastro das empresas, que é dividido em 6 etapas. A primeira etapa corresponde aos dados da empresa emissora, onde todos os campos obrigatórios que apresentam um asterisco devem ser preenchidos para prosseguir com o cadastro.

Ao fazer o cadastro pode-se fazer o vínculo a um grupo, através da opção ‘Grupo de Empresas’, para melhor organização das empresas do parceiro. Todos os grupos cadastrados pelo parceiro aparecerão na listagem para seleção, conforme pode-se verificar na imagem abaixo. Para mais informações sobre o cadastro de grupos leia o artigo Cadastrando Grupos de Empresas.

Para receber e-mails do InvoiCy é necessário informar um endereço válido no campo “E-mail para notificações”. Se o usuário possuir um e-mail para notificação já cadastrado, ao começar a digitar o mesmo já aparecerá disponível para seleção. Para saber mais sobre os e-mails para notificações leia Tela de e-mails para notificações.

 

Após preencher todos os campos deve-se clicar em “Cadastrar”, onde conforme descrito na mensagem o processo já poderá incidir em cobrança. Caso não deseje continuar com o cadastro deverá clicar na opção “Sair do Wizard”. Clicando na opção “Cadastrar” será gerada a “Chave de acesso” do emissor e será apresentada a tela de Licenciamento.

3. Licenciamento

Após preencher as informações na primeira etapa de dados da empresa será apresentada a etapa de licenciamento, com os módulos disponíveis para solicitação de licença.

Nesta tela é possível solicitar as licenças para os módulos que o emissor irá utilizar, onde cada solicitação de licença irá gerar uma cobrança. Após clicar em “Solicitar licença” o Wizard avança para a segunda etapa referente ao carregamento do certificado digital.

Para mais informações sobre o processo de licenciamento da empresa acesse o artigo Licenciamento das empresas.

4. Escolha do certificado

Após solicitar uma licença para a empresa é necessário realizar o envio do certificado digital, que poderá ser do tipo A1 ou A3. Ao optar pelo tipo A1 deverá informar um certificado com a extensão de arquivo “.PFX” e informar seu apelido e senha.

Já ao optar pelo tipo A3 não será necessário informar nenhum arquivo ou senha, apenas um apelido para o certificado. Para mais informações sobre o certificado digital da empresa leia o artigo Entenda a diferença entre certificado A1 e A3.

É importante destacar que para as empresas que emitem no módulo NFS-e não será possível fazer uso do certificado A3. E para as empresas que emitem em mais de um módulo a configuração do certificado digital será geral, ou seja, não será possível emitir NF-e com certificado A1 e CT-e com certificado A3, por exemplo.

Ao cadastrar o certificado existem 3 opções:

– Cadastrar novo certificado: esta será a opção padrão, onde o usuário poderá informar normalmente o seu certificado digital. A imagem abaixo demonstra a utilização dessa opção.

 

– Usar certificado da matriz: esta opção estará disponível apenas quando for cadastrada uma filial, e a matriz possuir um certificado digital cadastrado. Ao marcar essa opção os campos ficarão desabilitados e serão preenchidos automaticamente, conforme demonstra a imagem a seguir.

 

– Usar certificado já cadastrado: por fim, esta opção será habilitada apenas quando o parceiro possuir certificados cadastrados no painel de certificados do parceiro para a mesma raiz de CNPJ da empresa que está sendo cadastrada. Quando selecionada esta opção serão listados os certificados cadastrados para a mesma raiz de CNPJ, juntamente com seu apelido e data de vencimento. Os demais campos do cadastro estarão desabilitados.

 

Esta e todas as demais etapas do Wizard são possíveis de serem puladas, mas isto não elimina o cadastro da empresa, somente o deixará incompleto.

5. Caixa de E-mail

Nessa etapa é possível configurar um Remetente padrão para receber os e-mails referentes a sua empresa.

Para receber e-mails de alertas e notificações do InvoiCy a empresa deve realizar o cadastro de uma caixa de e-mail, que o InvoiCy irá utilizar para enviar e-mails do emissor aos seus clientes.

Ao cadastrar uma caixa de e-mail existem 3 opções:

– Cadastrar nova caixa de e-mail: esta será a opção padrão, onde o usuário poderá cadastrar normalmente uma caixa de e-mail, como demonstra a imagem abaixo.

 

– Usar servidor de e-mail da matriz: esta opção estará disponível apenas quando for cadastrada uma filial, e a matriz possuir uma caixa de e-mail configurada. Ao marcar essa opção os campos ficarão desabilitados e serão preenchidos automaticamente, sendo possível editar apenas o nome do remetente, conforme demonstra a imagem a seguir.

 

– Usar servidor de e-mail já cadastrado: por fim, esta opção será habilitada apenas quando o parceiro possuir caixa de e-mail cadastrada na tela de servidores de e-mail. Quando selecionada esta opção serão listadas as caixas cadastradas, juntamente com seu apelido e o e-mail do usuário. Os demais campos do cadastro estarão desabilitados, permitindo apenas alterar o nome do remetente.

 

6. Usuários

Essa etapa possibilita cadastrar usuários para a empresa, que terão acesso ao InvoiCy. Agora no Wizard para nova empresa você já poderá criar novos usuários ou vincular usuários já existentes, veja as opções disponíveis:

 

– Cadastrar novos usuários: na tela de cadastro do novo usuário, deve-se preencher os campos da parte superior informando o Nome, E-mail, Senha e Status do usuário cadastrado.

 

Após deve-se definir as permissões do usuário, ou seja, as ações que ele poderá executar no sistema. Para isso, é possível vincular o usuário a um grupo de permissões, ou configurar separadamente os seus acessos.

 

Para consultar os detalhes do cadastro de um novo usuário, leia o artigo “Cadastrando um usuário”.

– Usar usuários da matriz: quando a empresa que está sendo cadastrada for uma filial, esta opção lhe possibilita utilizar os usuários já cadastrados para a empresa matriz, marcando essa opção os usuários serão copiados automaticamente para a empresa que está em processo de cadastro. Uma vez marcada a opção “Usar usuários da matriz”, não será mais permitido na etapa “4. Usuários” do Wizard selecionar as demais opções. Antes de confirmar a opção de usuários desejada, confirme se realmente esta é a ação correta que deseja executar.

– Usar usuários do grupo de empresa: Caso na etapa “1. Dados da empresa” (conforme demostra a imagem) do Wizard tenha sido vinculado a empresa em cadastro a um grupo de empresas, essa opção de “Usar usuários do grupo de empresa” será habilitada, e você poderá estar utilizando os usuários já cadastrados para as empresas que estejam neste grupo.

 

– Usar usuários já cadastrados: Ao marcar a opção de “Usar usuários já cadastrados” será apresentada a opção de “Selecionar usuários do parceiro”, ao utilizar essa opção uma lista com os usuários já cadastrados na aplicação será exibida, permitindo assim vincular usuários já cadastrados para a nova empresa a ser cadastrada.

 

Selecione os usuários que deseja utilizar para esta empresa que está cadastrando, aplique a seleção, e assim o usuário já cadastrado será vinculado também para esta empresa.

 

7. Módulo NFS-e

Nesta etapa encontram-se as configurações que são necessárias para o envio de NFS-e. Somente será apresentada essa etapa caso você parceiro possuir licença para o módulo NFS-e, caso contrário será direcionado para a etapa final do Wizard. Porém se a etapa Módulo NFS-e for habilitada devido ao parceiro ter alguma empresa NFS-e, mas sua empresa atual não integrar com este módulo não é necessário o preenchimento dos campos, podendo pular a etapa clicando no botão “Pular etapa”.

 

Para verificar se o seu município já está integrado vá até o Painel de Controle, no Módulo NFS-e, selecione “Municípios Integrados” efetuando uma pesquisa pelo seu município, e caso ele conste na consulta o mesmo já se encontra integrado com o sistema. Caso não conste na consulta veja o artigo Como solicitar um novo Município e qual o prazo para Integração para mais informações.

8. Final

Ao término do Wizard é apresentado um resumo com as informações da empresa, como o apelido da empresa e a chave de acesso que deverá ser utilizada no ERP, AC ou DLL para validar a comunicação.

Nessa etapa, é possível definir uma empresa como Empresa modelo, esta funcionalidade foi substituída pelas opções “Copiar configurações da empresa matriz” ou “Copiar configurações de outra empresa”

– Sim, importar configurações da matriz: Se essa opção for marcada, os parâmetros configurados para a empresa matriz, juntamente com a logomarca serão replicados para a empresa que está sendo cadastrada. Antes de executar a importação dos dados, responda a mensagem de confirmação apresentada.

ReplicarDadosMatriz

Sim, copiar configurações de outra empresa: Escolhida essa opção, é habilitado um botão de “Selecionar empresa” o qual lhe dará acesso as empresas do parceiro, buscando primeiramente as empresas definidas como empresa modelo (destacadas em negrito), ou ainda você terá a opção de pesquisar qualquer outra empresa já cadastrada.

 

Porém, poderá ser selecionada apenas uma empresa para que seja utilizada como replicação dos dados, se mais empresas foram selecionadas, será utilizada a primeira empresa da etapa “Seleção de empresa para a replicação”.

 

Ao finalizar as configurações de cadastro de empresa serão apresentados os dados da empresa para que você possa seguir com a integração, através do botão “Finalizar” confirme o cadastro da empresa.

 

Padrão INFISC – Caxias do Sul – Antigo

Última atualização em: 10 de junho, 2016

 

Algumas particularidades do padrão INFISC:

  • O Número do RPS será o número da NFS-e quando a nota for efetivada. A numeração deverá ser emitida de forma sequencial.
  • O campo “Série” permite apenas 3 dígitos.
  • Não será possível o envio de RPS de Substituição e Intermediário.
  • O Tomador é obrigatório.
  • O layout de impressão da NFS-e será o modelo da prefeitura.
  • Não haverá impressão do RPS.
  • Não poderá enviar o caractere & nos dados do RPS.

1. Inutilização
Quando uma numeração não pode ser mais utilizada (foi pulado a ordem cronológica), é necessário enviar uma inutilização da mesma para a prefeitura. Para fazer esse processo, basta reenviar o RPS com o campo “Status” = 5 (Inutilização).

2. XML de Exemplo

Para obter um exemplo do XML enviado ao InvoiCy NFS-e clique aqui.

3. Optante pelo Simples Nacional

Os valores aceitos para optante simples nacional são:

Optante Simples Nacional

 

Se for informado que o prestador é optante pelo Simples Nacional, o InvoiCy irá zerar alguns campos (listados abaixo), conforme instrução do manual de integração da INFISC:

  • Base de cálculo
  • Base de cálculo do ISS Retido
  • Valor do ISS
  • Alíquota ISS
  • Base de cálculo do ISS

4. Canhoto de RPS

Desde setembro de 2015 está disponível no layout de recepção um novo campo RPSCanhoto. Este campo permite que na exportação da nota em PDF no sistema da prefeitura de Caxias do Sul seja possível imprimir um canhoto da nota, como mostra a imagem abaixo.

Padrão NFSeNET – Antigo

Última atualização em: 01 de agosto, 2014

 

  • Esse padrão trabalha com envio de RPS via arquivo.
  • O padrão não permite série com caracteres, apenas números.
  • O Valor dos Serviços é preenchido na tag ValLiquido.
  • O valor unitário é preenchido na tag ValServicos. A quantidade de serviços continua sendo preenchida na tag SerQuantidade.
  • Para informar um tomador estrangeiro, deixe o CPF e o CNPJ em branco, por exemplo:

<TomaCPF />

<TomaCNPJ />

E na tag TomaComplemento coloque a cidade e o país do tomador separados por ‘@’, Por exemplo: Auckland@Nova Zelândia

  • O RPS só será enviado com a informação de que o tomador é estrangeiro se o CPF e o CNPJ do tomador estiverem nulos e o complemento conter um ‘@’.
  • Para enviar a NFSe, deve-se executar o software NFSeNET como Administrador. Caso contrário o retorno não será gravado.  É possível encontrar esse software através do link http://www.prefeituramoderna.com.br/nfsenet.php.
  • O cancelamento de RPS só pode ser feito direto na prefeitura. No InvoiCy NFSe apenas é possível marcar a NFSe como cancelada.
  • É necessário informar o Código do CMC ao cadastrar o prestador.
  • O telefone do prestador é obrigatório.

Para obter um exemplo de XML de envio faça download do arquivo.

Padrão Smarapd SIL Cubatão WS – Antigo

Última atualização em: 01 de agosto, 2014

 

Particularidades Padrão Smarapd SIL Cubatão WS

Este padrão não utiliza o padrão ABRASF. Uma das limitações impostas é a impossibilidade de informar intermediário ou RPS de Substituição.

Independente do valor informado no campo série, o município de Cubatão/SP sempre irá emitir a nota fiscal com a série 7. Desta forma, mesmo funcionando com outros valores, aconselha-se utilizar a série 7.

A data de emissão do RPS <dEmis> não pode ser menor do que a data da última NFS-e efetivada.

O cadastro do prestador deverá informar os campos:

  • Usuário – CNPJ da empresa
  • Senha – senha da empresa para acesso ao sistema da prefeitura
  • Inscrição municipal – inscrição municipal da empresa.

O padrão permite realizar testes de emissão sem validade das notas. Porém neste caso é necessário alterar alguns dados para o usuário de testes. Alterar:

  • Usuário – 55555555555
  • Senha – 1234
  • Inscrição municipal – 99999995
  • Observação – 1234

Se o imposto ISS for retido, é necessário informar o campo ItemIssRetido com o valor 1, caso não seja ISS retido informar o valor 2.

A lista de atividades do prestador é a mesma da lista de serviços da lei 7186.

Outra informação importante indica se a tributação de ISS é realizada ou não no município. Para esta informação, deve informar o campo LocalPrestServ com os valores:

  • 1 – Caso Tributação do ISS seja no município
  • 2 – Caso não seja no município

Apesar de não ser obrigatório informar o CNPJ ou CPF do tomador, algumas informações são obrigatórias e retornarão erro caso não informadas. Estes campos obrigatórios são TomaRazaoSocial, TomaEndereco>Rua Aurora, TomaNumero, TomBairro, TomacMun, TomaxMun, TomaUF, TomaCEP.

Este padrão utiliza a estrutura de itens do RPS. Caso nenhum item seja informado, serão utilizados os valores do serviço para a montagem de um item.

É possível informar as parcelas de um serviço. Caso não informar nenhuma, o sistema da prefeitura considerará um serviço a vista.

Abaixo os códigos de Natureza da Operação (Exigibilidade de ISS) a serem informados no padrão. Além do campo <natOp>, também é necessário atenção para os campos <ISSRetido> e <Art>. Para melhor visualização da tabela clique sobre a imagem.

Para obter a lista completa de naturezas da operação acesse o link http://servicos.cariacica.es.gov.br:8080/download/CODIGOS_CFPS.pdf

Para obter um exemplo de arquivo XML com a estrutura de Itens clique aqui.

Segue um outro exemplo, desta vez utilizando os valores do serviço (sem itens). Para fazer o download deste arquivo clique aqui.

Padrão Elotech – Antigo

Última atualização em: 01 de agosto, 2014

 

O padrão TributosWeb – Elotech possui algumas características diferentes dos demais e que diferem do padrão ABRASF.

1. Item da Lista de Serviços

O Item da Lista de Serviços segue outro modelo chamado NBS – Nomenclatura Brasileira de Serviços. Os mesmos podem ser encontrados neste link. É importante remover todos os pontos, um exemplo válido de item da lista de serviços é “702000”.

2. Item Tributável

É obrigatório informar se o item da lista de serviços é tributável ou não. Caso essa informação seja omitida, a prefeitura irá retornar um erro de Schema XML dizendo que a tag tributável deve ser preenchida.

3. Cálculo do ISS

A prefeitura é a responsável pelo cálculo do ISS. Não é necessário informar o valor do ISS. Outro detalhe é que a prefeitura também possui a alíquota correta do ISS, caso você mande 2% e a prefeitura souber que é 3%, essa informação será trocada pela prefeitura.

4. Cancelamento e substituição de RPS

A prefeitura não suporta a substituição de RPS, e não é possível cancelar uma NFSe sem tomador via sistema. Já as notas com tomador podem ser canceladas normalmente.

5. Naturezas de Operação

Código InvoiCy NFS-e
1 Tributável
2 Não Incidência no Município
3 Isenta de ISS
4 Exportação
5 Imune
6 Exigibilidade Suspensa por Decisão Judicial
7 Exigibilidade Suspensa por Processo Administrativo

6. Dados de Autenticação

Para possibilitar a emissão de NFS-e via Webservice, será necessário informar os dados de login do sistema de emissão da prefeitura, nos campos “Usuário Autent.” e “Senha Autent.” no cadastro da empresa, uma vez que a autenticação para este padrão não é feita através de um Certificado Digital.

Padrão ISISS – Antigo

Última atualização em: 01 de agosto, 2014

 

Particularidades Padrão ISISS

Para o padrão de ISISS, responsável pela integração com a prefeitura de Vitória/ES existem algumas diferenças em relação aos demais modelos que seguem o padrão ABRASF, listadas abaixo.

1. Usuário do certificado digital
Para permitir a comunicação com a prefeitura é necessário informar no cadastro da empresa os campos “Usuário Autent.” e “Senha Autent.” com os usuários e senha do certificado digital. O usuário normalmente corresponde ao CNPJ do prestador.

2. Numeração do RPS
A numeração dos RPS enviados é sequencial crescente e independe da série, ou seja, ao trocar a série não é permitido reiniciar a contagem do número do RPS.

3. Tomador
Além de permitir o envio de RPS com tomador anônimo (sem informar), o padrão permite ainda a declaração do intermediário do serviço.

4. Lista de Serviços
Os prestadores deverão utilizar itens da lista de serviço conforme o modelo da prefeitura: http://sistemas.vitoria.es.gov.br/webleis/arquivos/agrupadas/1/L3998.PDF

5. Alíquota
Já a alíquota dos serviços e informações sobre a incidência de ISS deverão estar de acordo com a Lista alíquotas dos serviços: http://sistemas3.vitoria.es.gov.br/isiss/Doc/arquivos/5309/lista_retencao.xls

6. Natureza da Operação
O campo de natureza da operação deverá seguir o padrão do InvoiCy NFS-e abaixo:

PadraoISSIS

Segue um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e.