Padrão GESPAM – Antigo

O Padrão GESPAM segue o modelo sugerido pela ABRASF, na versão 2.0. Disponibilizando a tecnologia de Web Services para realizar as emissões de NFS-e. Abaixo, estão descritas as particularidades deste padrão:

1. Número de RPS

O Padrão GESPAM utiliza numeração sequencial e série única para a emissão de NFS-e.

  • O padrão não aponta irregularidades se houver pulos de numeração;
  • É permitido efetuar envio de vários RPS com o mesmo número, porém a série deverá ser única.

2. Natureza da Operação

Para as empresas que NÃO utilizam a opção de tabela unificada do InvoiCy, devem informar os seguintes valores de natureza da operação:

natop

3. O sistema não permite:

  • Recepção de RPS sem dados do Tomador (Endereço, Número, código da cidade e UF);
  • Substituição de RPS;
  • Tags em branco;
  • Desconto 100% (deduções)

4. Outras Informações

O padrão GESPAM não possui uma tag específica de outras informações sobre o RPS a ser emitido, por isso, no cadastro da empresa, deve-se escolher o valor “Sim” para o campo “Concatenar Discriminação e Outras Informações”, como mostra a imagem:

outrasinformacoes

5. Ambientes

A prefeitura dispõe além do ambiente de produção o ambiente de homologação, para fazer uso deles e consequentemente dos Web Services, é necessário contatar a mesma e fazer a solicitação formal, fornecendo informações como CNPJ e Inscrição Municipal.

Veja um exemplo de XML enviado ao InvoiCy NFS-e, clicando aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s