Padrão GIAP

Última atualização em: 23 de março, 2018

O Padrão GIAP utiliza um modelo próprio de layout de XML. Abaixo estão detalhadas as particularidades deste padrão:

1. O sistema não permite:

  • Consulta de Notas Fiscais de Serviço e cancelamento em ambiente de homologação;
  • Inutilização da Nota;
  • Substituição de RPS;
  • Informar o intermediário do serviço;
  • Tomador estrangeiro.

2. Obrigatoriedades

Cada município possui suas obrigatoriedades , na informação de campos no layout XML e o padrão GIAP possui os seguintes:

  • CNAE;
  • Item da lista de serviço;
  • Grupo do item;
  • Grupo dos dados do serviço;
  • Valor das deduções.

3. Número e Série do RPS

O Padrão GIAP não permite que haja repetição do número de RPS, pois o mesmo não diferencia Série, portanto cada número de RPS é único, independente qual for a Série utilizada.

4. Token

O token deve ser gerado no sistema da prefeitura conforme segue a imagem, na tela dos dados cadastrais do tomador:

Ao cadastrar uma nova empresa deverá ser preenchido o campo de chave primária de autenticação nas configurações de NFS-e da empresa.

5. Observação

Para algumas Prefeituras é necessário solicitar uma Autorização de Impressão de Documentos Fiscais (A.I.D.F) para que seja possível emitir RPS. Lembrando que essa solicitação possui data inicial e data final, ou seja, mesmo que o cliente já emita RPS pode ser necessário fazer nova solicitação.

6. Exemplo XML

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML de envio.

 

2 comentários em “Padrão GIAP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s