Chave de Comunicação Inválida

 

Olá! Neste artigo vamos apresentar algumas das principais causas do retorno 173 – Chave de Comunicação inválida, muito comum no início da integração, e que pode causar bastante dúvida no início dos testes de desenvolvimento.

Vamos lá! Antes de mais nada, devemos entender como funciona o processo de validação da chave de comunicação no InvoiCy. A essa altura, você já deve saber que é necessário gerar uma chave de comunicação MD5, com base na chave de acesso da empresa com o XML que está sendo enviado. Essa informação é informada no parâmetro “EmpCK” do WebService. Caso tenha dúvidas quanto a geração do MD5, consulte o respectivo artigo clicando aqui.

Quando ocorrer alguma falha na geração desta chave MD5, você receberá o retorno 173 – Chave de Comunicação Inválida. Abaixo seguem alguns dos problemas rotineiros na geração da chave, que geram este retorno:

  • Usar chave errada para geração do MD5. Conforme visto no artigo “Gerando o Código Hash no formato MD5”, é necessário utilizar a chave de acesso da empresa cadastrada no InvoiCy. Ao término do cadastro de uma empresa, é gerada a chave que deve ser usada neste processo. Para se certificar de que está utilizando a chave correta, acesse no InvoiCy o Painel de Controle > Dados da empresa, e clique sobre o botão “Chave de Acesso”. Esta é a chave que deve ser utilizada para geração do MD5.
  • Enviar palavras com acentuação gráfica ou caracteres especiais no XML do documento. Não é permitido o envio de caracteres especiais no XML.
  • Dupla conversão do XML para texto. Sabemos que no momento do envio de um documento ao WebService, os caracteres < e > do XML devem ser substituídos por &lt; e &gt; respectivamente. A maioria das ferramentas de desenvolvimento já realiza essa conversão de forma automática, não sendo necessário fazer a conversão manualmente. Porém, quando é realizada a conversão manual e a ferramenta também realiza essa conversão, ocorre a dupla conversão, o que irá causar erro no momento do envio da nota, e poderá causar também erro de chave de comunicação inválida.
  • Modificar informações no XML após geração do MD5. Não é permitido alterações no XML após geração do MD5. Em caso de qualquer alteração, deverá ser gerado novamente o MD5.
  • Problemas no método gerador de MD5 da ferramenta de desenvolvimento. Principalmente na linguagem DELPHI, costuma ocorrer falha no processo de geração do MD5. Para comparar um MD5 gerado pela aplicação com o MD5 correto, pode-se usar o seguinte site: http://www.miraclesalad.com/webtools/md5.php

Basta inserir a chave de acesso mais o XML (tudo junto e linearizado), e então verificar o MD5 gerado.

Exemplo de decodificação de base 64 para arquivo – Antigo

Última atualização em: 31 de março, 2016

 

Base64 é um método de codificação para transferência de arquivos. O InvoiCy faz uso desse método para retornar os arquivos XML e PDF via Web Service, no momento do envio, cancelamento, consulta, e demais requisições.

Você emissor ainda tem a possibilidade de escolher qual forma de retorno deseja receber, sendo que tanto para o arquivo XML como para PDF as opções são as seguintes: Base64, Link para download, Base64 e Link ou não retornar.

Ao escolher a opção ‘Link para download’ será retornado um link para efetuar o download do arquivo (XML e PDF), onde ao clicar no link será possível baixar e salvar os arquivos fisicamente para a sua máquina. Destacando que será permitido o download dos arquivos apenas se o documento já tenha sido persistido para a base de dados do InvoiCy.

Já ao optar pelo retorno em Base64, não será necessário efetuar download de nenhum arquivo. O próprio retorno do Web Service já irá conter o arquivo XML e PDF codificado para Base64, onde você emissor poderá copiar o conteúdo desse texto e decodificá-lo para gerar os arquivos PDF e XML. O retorno em Base64 não depende do processo de persistência do InvoiCy, onde mesmo sem estar persistido o documento será possível decodificar e visualizar o conteúdo do Base64 retornado.

Este é um exemplo de implementação em linguagem C# de decodificação de base64 para arquivo.

exemplo_decodificacao_base_64Exemplo de decodificação de base64 para arquivo

Exemplo de decodificação de base 64 para arquivo

Última atualização em: 31 de março, 2016

Base64 é um método de codificação para transferência de arquivos. O InvoiCy faz uso desse método para retornar os arquivos XML e PDF via Web Service, no momento do envio, cancelamento, consulta, e demais requisições.

Você emissor ainda tem a possibilidade de escolher qual forma de retorno deseja receber, sendo que tanto para o arquivo XML como para PDF as opções são as seguintes: Base64, Link para download, Base64 e Link ou não retornar.

Ao escolher a opção ‘Link para download’ será retornado um link para efetuar o download do arquivo (XML e PDF), onde ao clicar no link será possível baixar e salvar os arquivos fisicamente para a sua máquina. Destacando que será permitido o download dos arquivos apenas se o documento já tenha sido persistido para a base de dados do InvoiCy.

Já ao optar pelo retorno em Base64, não será necessário efetuar download de nenhum arquivo. O próprio retorno do Web Service já irá conter o arquivo XML e PDF codificado para Base64, onde você emissor poderá copiar o conteúdo desse texto e decodificá-lo para gerar os arquivos PDF e XML. O retorno em Base64 não depende do processo de persistência do InvoiCy, onde mesmo sem estar persistido o documento será possível decodificar e visualizar o conteúdo do Base64 retornado.

Este é um exemplo de implementação em linguagem C# de decodificação de base64 para arquivo.

exemplo_decodificacao_base_64Exemplo de decodificação de base64 para arquivo

Integrando com o InvoiCy

 

Olá! Neste artigo vamos lhe auxiliar a realizar a integração de seu ERP com o InvoiCy. Pronto para iniciar? Vamos lá!

A integração com o InvoiCy deve ser realizada através do Web Service de recepção de documentos. Este Web Service é único, e deve ser utilizado para qualquer integração com o InvoiCy, independente do tipo de documento a ser enviado. Para realizar a integração, realize os seguintes passos:

1. Visualize a estrutura WSDL do Web Service
Para visualizar a estrutura WSDL (Web Services Description Language) do Web Service, basta acessar o endereço https://app.invoicy.com.br/arecepcao.aspx?wsdl através do seu navegador de internet. Assim é possível visualizar a estrutura do WSDL, e consequentemente a estrutura do pacote SOAP que precisa ser transmitido, conforme demonstra a imagem abaixo:

Integração com o InvoiCy

Visualize a estrutura WSDL do Web Service para poder alimentar a estrutura de integração

2. Realize o consumo do Web Service
Para enviar um documento, você deverá informar os seguintes parâmetros:

  • EmpPK: Chave de Parceiro disponibilizada pela Migrate para cada cliente.
    Exemplo: YPxRwGxIbpWZtwhuC0m+Wg== 

    A chave de parceiro é gerada por nosso Sistema de Gestão no momento que a sua empresa é cadastrada como nosso parceiro. A mesma será enviada por e-mail e utilizada para controlar as empresas de clientes finais que utilizarão licenças adquiridas pela sua empresa.

  • EmpCK: Código HASH gerado em formato MD5 de acordo com dados enviados.
    Exemplo: 213f3b55d679e790258fd811cc86d309 

    Utilizado para validar a comunicação e garantir a segurança na comunicação. Consulte o artigo “Como gerar o código HASH?” para mais informações.

  • EmpCO: Identificador do PDV, para o módulo NF-e não é obrigatório o seu preenchimento.
  • Texto: Uso interno do InvoiCy. Não é necessário o preenchimento.
  • Documento: Conteúdo do documento Fiscal a ser enviado para o InvoiCy.
  • Parametros: Parâmetros com algumas configurações do documento. Necessário quando ocorre emissão em contingência.

Dentro da TAG <inv:Documento>, você deverá informar o conteúdo XML do documento, contendo a estrutura de campos do layout 2.0 (apenas para NF-e) ou 3.10 (para NF-e ou NFC-e), ou o layout de qualquer outro tipo de documento que você deseje enviar, como MDF-e. Os campos do documento devem ser convertidos para formato texto, conforme exemplo abaixo:

Obs: Caso deseje enviar mais de um documento, deve-se repetir a TAG <inv:DadosItem>, contendo o conteúdo dos documentos a serem enviados.

Integração com o InvoiCy

Realizar o consumo do Web Service.

 

Agora que você já está familiarizado com o que é necessário para comunicar-se com o InvoiCy, podemos prosseguir ao próximo passo.

 

Seu próximo passo é: Enviando uma NF-e

Artigos Relacionados:

O que é a Manifestação do Destinatário?

 

Resposta: Permite que o destinatário da NF-e possa se manifestar sobre as informações descritas na NF-e, este evento possui quatro maneiras de manifestação são elas:

Ciência da operação – declarando ter ciência da operação destinada ao CNPJ, mas ainda não possui elementos suficientes para apresentar uma manifestação conclusiva, como as abaixo citadas, após a “Ciência da operação”, o destinatário tem um prazo de cento e oitenta (180) dias para proceder com uma manifestação conclusiva;

Confirmação da operação – confirmando a ocorrência da operação e o recebimento da mercadoria (para as operações com circulação de mercadoria), quando se tiver a certeza que a NF-e está correta, sem nenhum erro, e com isso, quando o emitente tentar cancelar a NF-e estará bloqueada para o cancelamento, pois já houve a confirmação. Caso se torne necessário cancelamento, o destinatário terá que fazer uma NF-e de devolução ao emitente, para posterior uma nova NF-e.

Desconhecimento da operação – declarando o Desconhecimento da Operação, significa que nesse caso foi recebida a NF-e pela Buscar NF-e na SEFAZ, mas ainda não se tem o conhecimento da mesma. Sendo que nesse caso o destinatário desconhece a mesma e quando receber a informação da mesma pode proceder com qualquer outra manifestação;

Operação não Realizada – declarando que a Operação não foi Realizada (com Recusa do Recebimento da mercadoria e outros) e a justificativa porque a operação não se realizou. Nesse processo de manifestação, o destinatário não precisa fazer nenhuma NF-e de devolução, o emitente terá que fazer o processo de retorno da mercadoria com os seus processos internos;

por karinebaiotto Postado em FAQ Com a tag

Qual é o estado que permite o cancelamento da NF-e fora do prazo legal?

 

Resposta:

Acre – AC: Não há informações referente ao Cancelamento Extemporâneo de NF-e. Consulte mais detalhes clicando aqui.

Alagoas – AL: Não há como cancelar após as 24 horas. Informações contidas no Art. 8º-A, para consultar o artigo clique aqui.

Amapá – AP: Informações contidas no Art. 2º. Consulte o artigo aqui.

Amazonas – AM: Permite o cancelamento fora do prazo, conforme o item 05 da nota técnica 2012/003 da NFE.

Bahia – BA: Se o pedido de cancelamento for transmitido fora do prazo, o sistema rejeitará. Para cancelar uma NF-e após o prazo de 24 horas o contribuinte deve pedir autorização na Inspetoria fazendária e um cancelamento fora do prazo autorizado pela INFAZ não acarretará penalidade. Veja informações clicando aqui.

Ceará – CE: Não há como cancelar após as 24 horas. Informações contidas na Pg 46, veja.

Distrito Federal – DF: Informações contidas no item 14.2 – INSTRUÇÕES SOBRE CANCELAMENTO DA NF-e, acesse.

Espírito Santo – ES: Link do esclarecimento. Salienta de que o cancelamento fora do prazo legal há uma multa, para mais informações consulta o link acima. Ou ainda acesse o portal o estado, aqui.

Goiás – GO:  Não há informações referente ao Cancelamento Extemporâneo de NF-e. Porém para ficar informado as novidades, acesse.

Maranhão – MA: Esteja informado clicando aqui.

Mato Grosso – MT: Link2 e Link3. Procedimento para o cancelamento veja, ainda aqui.

Mato Grosso do Sul – MS: Busque informações aqui.

Minas Gerais – MG: Procure se manter informando consultando as informações do estado em: Portal NF-e.

Pará – PA: Informações contidas no Art. 182-N. Acesse aqui.

Paraíba – PB: Não adota a sistemática do Cancelamento Extemporâneo de NF-e, mas tenha sempre as novidades atualizadas acessando o Portal.

Paraná – PR: Link2.

Pernambuco – PE:   Não adota a sistemática do Cancelamento Extemporâneo de NF-e. Informações contidas  na Pg 7 item 3.3. Acesse.

Piauí – PI: Informações contidas no Art. 387 Pg 205, através do link.

Rio de Janeiro – RJ: Portal NF-e.

Rio Grande do Norte – RN: Não adota a sistemática do Cancelamento Extemporâneo de NF-e, mais detalhes acesse.

Rio Grande do Sul – RS: Não há informações referente ao Cancelamento Extemporâneo de NF-e, mais detalhes acesse.

Rondônia – RO: Link2.

Roraima – RR: Não adota a sistemática do Cancelamento Extemporâneo de NF-e, mais detalhes acesse.

Santa Catarina – SC:  Não adota a sistemática do Cancelamento Extemporâneo de NF-e, mais detalhes acesse.

São Paulo – SP: Consulte o Portal.

Sergipe – SE: Informações contidas no Art. 328-L, através do link.

Tocantis – TO:  Informe-se acessando aqui .

Unidades Federativas que não adotam a sistemática de cancelamento extemporâneo possuem previstas em suas legislações outras opções.

Em caso de dúvidas na interpretação da legislação não deixe de averiguar com o seu contador.

por karinebaiotto Postado em FAQ Com a tag

Onde e como conseguir a segunda via de NF-e?

 

Resposta: A segunda via da NF-e pode ser consultada na pagina da SEFAZ www.nfe.fazenda.gov.br através da “Consulta NF-e completa”, indicando a chave de acesso da nota. Ou ainda solicitando novamente o envio de e-mail por parte do emitente da nota.

O cliente recebe a DANFE, porém a mesma não substitui a NF-e, que não é mais impressa. A validação das notas é feita através do número da Nota Fiscal Eletrônica que consta nesse documento (DANFE). Muitas empresas enviam um e-mail para os clientes contendo um link com a segunda via do DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica) se for necessário receber a segunda via já estará no seu e-mail.

por karinebaiotto Postado em FAQ Com a tag