LAYOUT XML 3.0

Última atualização em: 21 de fevereiro, 2017

 

Olá! Este artigo tem por objetivo disponibilizar o layout 3.0 do XML do MDF-e. Aqui você irá encontrar a estrutura completa de campos para realizar a integração de seu ERP com o InvoiCy.

A tabela abaixo deve ser utilizada como legenda para interpretação dos campos do arquivo do envio e retorno do XML.

Coluna

Nome do Campo

Tipo

(tamanho)

N – campo numérico C – campo alfanumérico D – campo data H – campo hora

Ele

G – Grupo E – Elemento CG – Elemento de Grupo que deriva de uma escolha (choice) CE – Elemento que deriva de uma escolha (choice)

Pai

TAG raiz do XML de integração

Ocorrência

x-y, onde x indica a ocorrência mínima e y, a ocorrência máxima:

1-1  = campo obrigatório, com uma possibilidade,

1-N = campo obrigatório, com uma ou várias possibilidades,

0-1  = campo opcional, com uma possibilidade,

0-N = campo opcional, com uma ou várias possibilidades.

O layout 3.0 do XML está disponível para download em arquivo XLS. Para visualizá-lo, certifique-se de que você possui o Microsoft Excel instalado em seu computador.

DOWNLOAD:

LAYOUT XML 3.0 (MDF-e)

LAYOUT Evento MDF-e

LAYOUT Consultas MDF-e

Acesse também a Central de Downloads Migrate, onde você poderá encontrar diversos exemplos reais de MDF-e para download.

Alterações necessárias para entrada em Produção

Última atualização em: 25 de outubro, 2016

 

Olá! Neste artigo iremos abordar quais alterações são necessárias para que a empresa inicie a emissão no ambiente de PRODUÇÃO do InvoiCy. Antes de realizar a entrada em Produção recomendamos que leia o artigo “Verifique se sua empresa está apta para entrar em Produção”, e efetue o checklist de testes recomendado no artigo.

Ao concluir os testes de integração com o ambiente de homologação do InvoiCy, seu próximo passo será iniciar a emissão com o ambiente de Produção. Para que isso seja possível devemos atentar-se para os seguintes procedimentos:

1. ASSINE O CONTRATO! Só será possível realizar a emissão em Produção após a Migrate ter recebido o contrato devidamente assinado. Após a assinatura do contrato a Migrate irá liberar o ambiente de Produção, onde você receberá um e-mail contendo os dados de acesso do ambiente, como usuário e senha, bem como o link de acesso ao portal. Em caso de dúvidas referente este procedimento contate imediatamente seu Gerente de Contas, ou envie um e-mail para comercial@migrate.com.br.

2. CADASTRE SEUS CLIENTES! Após o recebimento dos dados de acesso ao ambiente de Produção por e-mail, seu primeiro passo será efetuar o cadastro de seus clientes no InvoiCy. ATENÇÃO! O processo de cadastro é IRREVERSÍVEL e passível de COBRANÇA! Uma vez cadastrada, a empresa não poderá mais ser excluída, e a ativação de sua licença poderá iniciar o processo de cobrança. Só efetue o cadastro de uma empresa no ambiente de Produção se tiver certeza de sua utilização. Em caso de dúvidas no processo de cadastro consulte o artigo “Cadastrar uma empresa via Interface Web”.

3. AJUSTE SEU XML DE INTEGRAÇÃO! Para que seja possível realizar a emissão do primeiro documento em ambiente de Produção, atente-se para alguns ajustes que devem ser realizados no XML de integração.

     3.1 TAG <tpAmb>: Em ambiente de homologação esta tag era enviada com o valor 2. Agora em Produção é necessário enviar o valor 1, que corresponde ao ambiente de Produção. Ex: <tpAmb>1</tpAmb>.

     3.2 TAGS <ChaveParceiro> e <ChaveAcesso>: Apenas para quem realiza integração com o InvoiCy Conector, altere as tags <ChaveParceiro> e <ChaveAcesso> com as chaves do ambiente de Produção. Para obter essas chaves acesse o ambiente de Produção, menu Painel de Controle > Dados da Empresa. Para integrações via Web Service ver item 4.

4. CHAVE DE COMUNICAÇÃO: Em ambiente de Produção atente-se para o correto uso das chaves para comunicação com o InvoiCy. No ambiente de homologação era utilizado uma chave de acesso para geração do hash MD5 de comunicação. Já em Produção, é gerada outra chave. A chave de parceiro não é alterada. Para encontrar a nova chave de acesso que deve ser utilizada acesse no ambiente de Produção o menu Painel de Controle > Dados da Empresa.

5. ALTERAÇÃO DO WEB SERVICE: Para comunicação com o InvoiCy em ambiente de Produção altere o Web Service de sua aplicação para: https://app.invoicy.com.br/arecepcao.aspx?WSDL. Já para quem realiza integração via InvoiCy Conector, acesse a tela abaixo e efetue a devida alteração de sua instância para ambiente de PRODUÇÃO:

6. LICENCIAMENTO: Caso não tenha licenciado a empresa, vá até a tela Painel de Controle > Módulos Contratados e efetue o licenciamento de acordo com o módulo contratado. Para maiores informações consulte o artigo “Licenciamento de Empresas”.

Após estas alterações você estará apto para realizar a emissão em Produção. Em caso de dúvidas ou problemas nas primeiras emissões em Produção envie um e-mail para integracao@migrate.com.br. Estaremos dispostos a lhe auxiliar.

Buscar Documentos de entrada na SEFAZ

Última atualização em: 21 de fevereiro, 2017

 

A Plataforma InvoiCy foi adequada de acordo com a NT2015/002, que tem como objetivo apresentar um novo Web Service denominado MDFeDistribuicaoDFe, que irá disponibilizar para os atores do MDF-e informações e documentos fiscais eletrônicos de seu interesse. A distribuição será realizada para terceiros informados no conteúdo do MDF-e, no grupo de pessoas autorizadas a acessar o XML (tag: autXML).

Este serviço permitirá que um ator do MDF-e tenha acesso aos documentos fiscais eletrônicos (DF-e) que não foram gerados por ele, mas que sejam de seu interesse. Pode ser consumido por qualquer ator de MDF-e, Pessoa Jurídica ou Pessoa Física, que possua um certificado digital de PJ ou PF.

Os documentos fiscais eletrônicos estarão disponíveis para distribuição por até 3 meses após sua recepção pelo ambiente Nacional do MDF-e. Os seguintes documentos serão disponibilizados para terceiros:

– MDF-e

– Evento de Cancelamento

– Evento de Encerramento

– Evento de Inclusão de Condutor

Para o usuário não terá nenhum impacto na execução do processo, que continuará integrando com o Web Service de recepção do InvoiCy.

1. Gere a estrutura do arquivo XML de consulta do MDF-e de entrada

Através dessa funcionalidade é possível realizar a busca dos documentos emitidos contra o CNPJ da empresa que está manifestando.

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML com a estrutura para consulta de MDF-e de entrada.

Disponibilizamos também um documento que especifica o layout do XML que devem ser gerado, clique para fazer o download.

2. Consuma o Web Service de envio de documentos do InvoiCy

Após a geração do XML de consulta dos MDF-e de entrada, o próximo passo é realizar o consumo do Web Service de recepção do InvoiCy.

O XML de consulta deve estar na tag “Documento”, convertido para texto.

Para a geração do código hash informado no campo “EmpCK” deve-se utilizar todo o conteúdo da tag “Documento”. O procedimento para a geração do hash você encontra no artigo Gerando o hash MD5.

3. Obtenha retorno da consulta do MDF-e de entrada

Será retornada uma lista com os Documentos de entrada de acordo com os parâmetros informados para a busca.

Para ter acesso completo as informações da Nota Técnica 2015/002, clique aqui.

Destacando que o XML retornado não é armazenado no InvoiCy, apenas exibido no momento da consulta.

Também é importante ressaltar que este novo Web Service ainda não foi liberado por parte da SEFAZ, mas que o InvoiCy já está preparado para suportar esta nova funcionalidade, assim que o ambiente para consulta estiver disponível.

Cadastrar Empresa via Web Service

Última atualização em: 13 de julho, 2015

 

Neste artigo iremos demonstrar como realizar o cadastro de uma empresa através do Web Service do InvoiCy.

A partir de agora, assumimos que você já leu o artigo Como enviar um MDF-e. Caso ainda não tenha lido o artigo, recomendamos que realize a leitura do mesmo, para facilitar o entendimento deste artigo.

O cadastramento da empresa é muito simples. Para que isso se torne possível, siga os seguintes passos:

1. Consumindo o Web Service
Primeiramente, você deve realizar o consumo do Web Service de Cadastro de empresas  – https://homolog.invoicy.com.br/arecepcao.aspx

2. Criar os XML para o envio
O XML deve ser convertido para String, porém, antes disso, deve-se gerar a chave de comunicação empCK. Mas como fazer isso se ainda não temos a chave de comunicação da empresa?

É simples. Neste caso, deve-se utilizar a chave de parceiro (EmpPK) para fazer a concatenação e posteriormente gerar a chave hash MD5.

3. Armazenar os dados de retorno
Caso a empresa seja cadastrada com sucesso, é preciso guardar o Código da Empresa no InvoiCy e a chave de acesso, informações fundamentais para a emissão com a empresa.

Para obter os Layouts de envio e retorno do Cadastro de Empresas, faça o download do arquivo CadastroEmpresa.zip. Nele você encontrará também arquivos XML de exemplo.

O documento XML deve ser convertido para texto, e inserido entre as TAGS <Documento></Documento> do SOAP de envio. Veja abaixo um exemplo:

Nos casos em que for usada uma ferramenta RAD para consumo do Web Service através de componente nativo, por exemplo Visual Studio utilizando Web Reference, a conversão do XML para texto irá ocorrer de forma automática. Para os casos em que o desenvolvedor preferir codificar toda a comunicação sem utilizar componentes, além de ser necessário escrever todo o XML do SOAP, também deverá ser feita a conversão do XML do documento para texto, substituindo os caracteres “<”, “>” e “ “ ” (aspas) por “&lt;”, “&gt;” e “&quot;” respectivamente, de acordo com a tabela da W3C: http://www.w3schools.com/html/html_entities.asp.

Para facilitar a geração do XML de integração, disponibilizamos o XML de envio, que poderá servir como base.

4. Realize a leitura do retorno do cadastro de Empresa
Após o envio do XML, precisamos realizar a leitura do retorno do processamento do cadastro. O retorno recebido segue a seguinte estrutura SOAP:

A estrutura SOAP acima demonstra o retorno do envio de apenas uma empresa.

O seu sistema deve ler o retorno, validando as informações conforme o layout de retorno. O retorno apresentará o status de cada processo, desde o cadastro da empresa, a instalação do certificado, a validação da licença e o cadastro do usuário.

Para saber mais sobre os possíveis códigos de retorno ao cadastrar uma empresa via Web Service, acesse o artigo Códigos de Retorno Cadastro de Empresa via Web Service.

Chave de Comunicação Inválida

 

Olá! Neste artigo vamos apresentar algumas das principais causas do retorno 173 – Chave de Comunicação inválida, muito comum no início da integração, e que pode causar bastante dúvida no início dos testes de desenvolvimento.

Vamos lá! Antes de mais nada, devemos entender como funciona o processo de validação da chave de comunicação no InvoiCy. A essa altura, você já deve saber que é necessário gerar uma chave de comunicação MD5, com base na chave de acesso da empresa com o XML que está sendo enviado. Essa informação é informada no parâmetro “EmpCK” do WebService. Caso tenha dúvidas quanto a geração do MD5, consulte o respectivo artigo clicando aqui.

Quando ocorrer alguma falha na geração desta chave MD5, você receberá o retorno 173 – Chave de Comunicação Inválida. Abaixo seguem alguns dos problemas rotineiros na geração da chave, que geram este retorno:

  • Usar chave errada para geração do MD5. Conforme visto no artigo “Gerando o Código Hash no formato MD5”, é necessário utilizar a chave de acesso da empresa cadastrada no InvoiCy. Ao término do cadastro de uma empresa, é gerada a chave que deve ser usada neste processo. Para se certificar de que está utilizando a chave correta, acesse no InvoiCy o Painel de Controle > Dados da empresa, e clique sobre o botão “Chave de Acesso”. Esta é a chave que deve ser utilizada para geração do MD5.
  • Enviar palavras com acentuação gráfica ou caracteres especiais no XML do documento. Não é permitido o envio de caracteres especiais no XML.
  • Dupla conversão do XML para texto. Sabemos que no momento do envio de um documento ao WebService, os caracteres < e > do XML devem ser substituídos por &lt; e &gt; respectivamente. A maioria das ferramentas de desenvolvimento já realiza essa conversão de forma automática, não sendo necessário fazer a conversão manualmente. Porém, quando é realizada a conversão manual e a ferramenta também realiza essa conversão, ocorre a dupla conversão, o que irá causar erro no momento do envio da nota, e poderá causar também erro de chave de comunicação inválida.
  • Modificar informações no XML após geração do MD5. Não é permitido alterações no XML após geração do MD5. Em caso de qualquer alteração, deverá ser gerado novamente o MD5.
  • Problemas no método gerador de MD5 da ferramenta de desenvolvimento. Principalmente na linguagem DELPHI, costuma ocorrer falha no processo de geração do MD5. Para comparar um MD5 gerado pela aplicação com o MD5 correto, pode-se usar o seguinte site: http://www.miraclesalad.com/webtools/md5.php

Basta inserir a chave de acesso mais o XML (tudo junto e linearizado), e então verificar o MD5 gerado.

Contingência para Módulo MDF-e

Última atualização em: 23 de fevereiro, 2015

 

Olá! Neste artigo iremos explicar sobre o processo de envio de documentos em contingência, as possíveis situações que podem acontecer e como o emissor deve proceder em cada uma delas.

Para o módulo MDF-e está disponível apenas a forma de contingência Offline, então o emissor não tem a necessidade de configurar a Ordem de Entrada em Contingência para a sua empresa. Diferente dos demais módulos, quem integra com o módulo MDF-e conseguirá sempre emitir seus documentos, indiferente do retorno que receber.

Ao receber o arquivo xml, por alguma falha na comunicação a Plataforma InvoiCy pode não conseguir enviar o documento para a SEFAZ, nesse caso então entrará em modo Contingência e o documento enviado irá detectar a entrada em contingência, ficando com status “Necessita interação” e retornando para o Emissor o código 108.

O correto a fazer neste caso de retorno 108, é emitir uma cópia do documento anterior e avançar a numeração. Esta cópia terá um avanço na numeração e deverá referenciar o documento emitido anteriormente. Recomendamos a leitura do artigo Referenciando documento emitido anteriormente para compreender o funcionamento desse processo.

Enquanto o InvoiCy estiver operando em modo contingência, o emissor receberá como retorno de status da comunicação o código 109, e como retorno de status do documento o código 105. Mas diferente dos demais módulos, o emissor poderá continuar emitindo seus documentos normalmente, que ficarão armazenados e serão enviados para a SEFAZ quando a comunicação voltar.

É importante salientar que o emissor deve sempre estar atento para o código de retorno do status do documento, e não apenas para o código de retorno da comunicação. Para auxiliar na identificação de ambos, o código de status da comunicação pode ser observado no cabeçalho de retorno do SOAP. Já o código do status do documento pode ser visualizado dentro do arquivo xml do documento.

Após a empresa sair do modo contingência no InvoiCy, então os documentos serão enviados para a SEFAZ e terão seu devido retorno.

É importante destacar ainda que sempre que o Emissor receber como retorno o código 108 deverá avançar a numeração e enviar um novo documento referenciando o anterior.

Para facilitar o entendimento do emissor, foi elaborado um fluxo abrangendo todas essas situações de emissão em contingência, bem como o retorno de cada situação.

Durante o processo de envio, ainda podem acontecer situações como o Aplicativo Comercial ou ERP não possuir conexão com a internet, ou a conexão com o InvoiCy ser perdida durante o processo de emissão e não dar nenhum retorno do documento.

Na primeira situação o documento não será enviado para o InvoiCy, sendo responsabilidade do emissor ajustar a sua infraestrutura para permitir a comunicação com o InvoiCy. Já na segunda situação, o emissor deverá consultar o status do documento para verificar se o mesmo já não foi emitido, ou se será necessário enviá-lo novamente.

Consulta de MDF-e não encerrados

Última atualização em: 21 de fevereiro, 2017

 

Olá! Neste artigo descrevemos como é realizada a consulta dos documentos MDF-e não encerrados através do InvoiCy.

A Plataforma InvoiCy foi adequada de acordo com a NT2015/001, que tem como objetivo disponibilizar um novo Web Service para que os usuários da Plataforma InvoiCy possam verificar quais os documentos MDF-e que ainda não estão encerrados para a sua empresa, pois a SEFAZ não permite enviar um novo MDF-e para a mesma placa antes de executar o encerramento de todos os demais MDF-e.

O Web Service receberá as solicitações de consultas dos documentos MDF-e que ainda não foram encerrados pelo emitente, ou seja, que ainda estejam com status Autorizado. O acesso a consulta é permitido apenas através do CNPJ da empresa emitente do MDF-e.

1. Gere a estrutura do arquivo XML de consulta de MDF-e não encerrados

Através dessa nova funcionalidade é possível realizar a busca de todos os documentos MDF-e ainda não encerrados para a empresa do usuário.

Clique aqui para visualizar um exemplo de XML com a estrutura para consultar os MDF-e não encerrados.

Disponibilizamos também um documento que especifica o layout do arquivo XML que deve ser gerado, clique para fazer o download.

2. Consuma o Web Service de envio de documentos do InvoiCy

Após a geração do XML de consulta dos documentos MDF-e não encerrados, o próximo passo é realizar o consumo do Web Service de recepção do InvoiCy.

O XML de consulta deve estar na tag “Documento”, convertido para texto, como demonstra a imagem abaixo:

Clique aqui para fazer download do XML exibido na imagem.

Para a geração do código hash informado no campo “EmpCK” deve-se utilizar todo o conteúdo da tag “Documento”. O procedimento para a geração do hash você encontra no artigo Gerando o hash MD5.

3. Obtenha retorno da consulta de MDF-e não encerrados

Será retornada uma relação com as chaves de acesso e número de protocolo dos MDF-e não encerrados.

Disponibilizamos um exemplo de XML de retorno, clique aqui para fazer o download.

Para ter acesso completo as informações da Nota Técnica 2015/001, clique aqui.

Incluindo um condutor no MDF-e

Última atualização em: 21 de fevereiro, 2017

 

Olá! Neste artigo iremos descrever o funcionamento e finalidade do evento de inclusão de condutor no MDF-e.

A inclusão de condutor para o MDF-e não consiste em um evento obrigatório. Este deverá ser informado apenas quando ocorrer alterações referentes ao condutor do veículo e for necessária a inclusão de um novo condutor.

Proceda com os seguintes passos para realizar a inclusão de condutor em um documento:

1. Autorize um documento
A inclusão de condutor somente poderá ser realizada para documentos que receberam a autorização de uso pela SEFAZ.

2. Gere a estrutura do arquivo XML para inclusão de condutor
Você deverá gerar a estrutura do XML para inclusão de condutor em um MDF-e de acordo com o Layout de eventos do MDF-e. Disponibilizamos aqui um exemplo do “Layout 3.0 Evento MDF-e”.

Para facilitar seu entendimento, disponibilizamos também um exemplo com a estrutura do arquivo xml de inclusão de condutor em MDF-e. Clique aqui, para realizar o download.

Por fim, para facilitar a geração do XML de inclusão de condutor, disponibilizamos um arquivo de esquema XSD que poderá servir como base. Clique aqui, para realizar o download do arquivo.

Encerrando um MDF-e

Última atualização em: 21 de fevereiro, 2017

 

Olá! Neste artigo iremos descrever o funcionamento e finalidade do evento de encerramento do MDF-e.

O encerramento do MDF-e consiste em um evento obrigatório, onde deve-se informar ao fisco, através da utilização do Web Service de registro de eventos, sobre o fim da vigência do mesmo, ou seja, quando o MDF-e chegar ao seu destino final este deverá ser encerrado.

Enquanto houver um MDF-e pendente de encerramento não será possível autorizar novo MDF-e para o mesmo UF de carregamento e descarregamento, e para o mesmo veículo.

Proceda com os seguintes passos para realizar o encerramento de um documento:

1. Autorize um documento
O encerramento só pode ser feito para documentos que receberam a autorização de uso pela SEFAZ.

2. Gere a estrutura do arquivo XML de encerramento
Você deverá gerar a estrutura do XML de encerramento de um MDF-e de acordo com o Layout de eventos do MDF-e. Disponibilizamos aqui um exemplo do “Layout 3.0 Evento MDF-e”.

Para facilitar seu entendimento, disponibilizamos também um exemplo com a estrutura do arquivo xml de encerramento do MDF-e. Clique aqui, para realizar o download.

Por fim, para facilitar a geração do XML de encerramento, disponibilizamos um arquivo de esquema XSD que poderá servir como base. Clique aqui, para realizar o download do arquivo.

Códigos de retorno do InvoiCy – MDF-e

Última atualização em: 10 de julho, 2014

 

CÓDIGO RESULTADO DO PROCESSAMENTO DA SOLICITAÇÃO
100 Autorizado o uso do MDF-e
101 Cancelamento de MDF-e homologado
103 Arquivo recebido com sucesso
104 Arquivo processado
105 Arquivo em processamento
106 Arquivo não localizado
107 Serviço em Operação
108 Serviço Paralisado Momentaneamente (curto prazo)
109 Serviço Paralisado sem Previsão
111 Consulta cadastro com uma ocorrência
112 Consulta cadastro  com mais de uma ocorrência
132 Encerramento de MDF-e homologado
135 Evento registrado e vinculado a MDF-e
136 Evento registrado, mas não vinculado a MDF-e
CÓDIGO MOTIVOS DE NÃO ATENDIMENTO DA SOLICITAÇÃO
203 Rejeição: Emissor não habilitado para emissão do MDF-e
204 Rejeição: Duplicidade de MDF-e [nRec: 999999999999999]
207 Rejeição: CNPJ do emitente inválido
209 Rejeição: IE do emitente inválida
212 Rejeição: Data de emissão MDF-e posterior a data de recebimento
213 Rejeição: CNPJ-Base do Emitente difere do CNPJ-Base do Certificado Digital
214 Rejeição: Tamanho da mensagem excedeu o limite estabelecido
215 Rejeição: Falha no schema XML
216 Rejeição: Chave de Acesso difere da cadastrada
217 Rejeição: MDF-e não consta na base de dados da SEFAZ
218 Rejeição: MDF-e já está cancelado na base de dados da SEFAZ
219 Rejeição: Circulação do MDF-e verificada
220 Rejeição: MDF-e autorizado há mais de 24 horas
222 Rejeição: Protocolo de Autorização de Uso difere do cadastrado
223 Rejeição: CNPJ do transmissor do arquivo difere do CNPJ do transmissor da consulta
225 Rejeição: Falha no Schema XML do MDF-e
226 Rejeição: Código da UF do Emitente diverge da UF autorizadora
227 Rejeição: Erro na composição do Campo ID
228 Rejeição: Data de Emissão muito atrasada
229 Rejeição: IE do emitente não informada
230 Rejeição: IE do emitente não cadastrada
236 Rejeição: Chave de Acesso com dígito verificador inválido
238 Rejeição: Cabeçalho – Versão do arquivo XML superior a Versão vigente
239 Rejeição: Cabeçalho – Versão do arquivo XML não suportada
242 Rejeição: Elemento mdfeCabecMsg inexistente no SOAP Header
243 Rejeição: XML Mal Formado
245 Rejeição: CNPJ Emitente não cadastrado
247 Rejeição: Sigla da UF do Emitente diverge da UF autorizadora
248 Rejeição: UF do Recibo diverge da UF autorizadora
249 Rejeição: UF da Chave de Acesso diverge da UF autorizadora
250 Rejeição: UF diverge da UF autorizadora
252 Rejeição: Ambiente informado diverge do Ambiente de recebimento
253 Rejeição: Dígito Verificador da chave de acesso composta inválido
280 Rejeição: Certificado Transmissor inválido
281 Rejeição: Certificado Transmissor Data Validade
282 Rejeição: Certificado Transmissor sem CNPJ
283 Rejeição: Certificado Transmissor – erro Cadeia de Certificação
284 Rejeição: Certificado Transmissor revogado
285 Rejeição: Certificado Transmissor difere ICP-Brasil
286 Rejeição: Certificado Transmissor erro no acesso a LCR
290 Rejeição: Certificado Assinatura inválido
291 Rejeição: Certificado Assinatura Data Validade
292 Rejeição: Certificado Assinatura sem CNPJ
293 Rejeição: Certificado Assinatura – erro Cadeia de Certificação
294 Rejeição: Certificado Assinatura revogado
295 Rejeição: Certificado Assinatura difere ICP-Brasil
296 Rejeição: Certificado Assinatura erro no acesso a LCR
297 Rejeição: Assinatura difere do calculado
298 Rejeição: Assinatura difere do padrão do Projeto
299 Rejeição: XML da área de cabeçalho com codificação diferente de UTF-8
402 Rejeição: XML da área de dados com codificação diferente de UTF-8
404 Rejeição: Uso de prefixo de namespace não permitido
409 Rejeição: Campo cUF inexistente no elemento mdfeCabecMsg do SOAP Header
410 Rejeição: UF informada no campo cUF não é atendida pelo WebService
411 Rejeição: Campo versaoDados inexistente no elemento mdfeCabecMsg do SOAP Header
455 Rejeição: Código de Município de Carregamento do MDF-e: dígito inválido
456 Rejeição: Código de Município diverge da UF de Carregamento do MDF-e
473 Rejeição: Tipo autorizador do Recibo diverge do Órgão Autorizador
494 Rejeição: Processo de emissão informado inválido
539 Rejeição: Duplicidade de MDF-e, com diferença na Chave de Acesso [chMDFe: 99999999999999999999999999999999999999999999][nRec:999999999999999]
579 Rejeição: Versão informada para o modal não suportada
580 Rejeição: Falha no Schema XML específico para o modal
592 Rejeição: Chave de acesso inválida (Ano < 2012 ou Ano maior que Ano corrente)
593 Rejeição: Chave de acesso inválida (Mês = 0 ou Mês > 12)
594 Rejeição: Chave de acesso inválida (CNPJ zerado ou dígito inválido)
595 Rejeição: Chave de acesso inválida (modelo diferente de 58)
596 Rejeição: Chave de acesso inválida (número MDF-e = 0)
598 Rejeição: Usar somente o namespace padrão do MDF-e
599 Rejeição: Não é permitida a presença de caracteres de edição no início/fim da mensagem ou entre as tags da mensagem
600 Rejeição: Chave de Acesso difere da existente em BD
601 Rejeição: Chave de Acesso do CT-e informado inválida
602 Rejeição: Segundo Código de Barras deve ser informado para CT-e em contingência
603 Rejeição: Segundo Código de Barras não deve ser informado para CT-e Normal
604 Rejeição: Chave de acesso da NF-e informada inválida
605 Rejeição: NF-e emitida por empresa diferente da empresa emitente do MDF-e
606 Rejeição: Segundo Código de Barras deve ser informado para NF-e em contingência
607 Rejeição: Segundo Código de Barras não deve ser informado para NF-e Normal
608 Rejeição: NF emitida por empresa diferente da empresa emitente do MDF-e
609 Rejeição: MDF-e já está encerrado na base de dados da SEFAZ
610 Rejeição: Existe MDF-e não encerrado para esta placa, UF carregamento e UF descarregamento em data de emissão diferente
611 Rejeição: Código de Município de descarregamento: dígito inválido
612 Rejeição: Código de Município diverge da UF de descarregamento do MDF-e
613 Rejeição: Código de Município de encerramento: dígito inválido
614 Rejeição: Código de Município diverge da UF de encerramento do MDF-e
615 Rejeição: Data de encerramento anterior a data de autorização do MDF-e
616 Rejeição: Nenhum grupo de documentos foi informado (CT-e, CT, NF-e, NF)
617 Rejeição: Chave de acesso de CT-e inválida (Ano < 2009 ou Ano maior que Ano corrente)
618 Rejeição: Chave de acesso de CT-e inválida (Mês = 0 ou Mês > 12)
619 Rejeição: Chave de acesso de CT-e inválida (CNPJ zerado ou dígito inválido)
620 Rejeição: Chave de acesso de CT-e inválida (modelo diferente de 57)
621 Rejeição: Chave de acesso de CT-e inválida (número CT = 0)
622 Rejeição: Chave de acesso de NF-e inválida (Ano < 2005 ou Ano maior que Ano corrente)
623 Rejeição: Chave de acesso de NF-e inválida (Mês = 0 ou Mês > 12)
624 Rejeição: Chave de acesso de NF-e inválida (CNPJ zerado ou dígito inválido)
625 Rejeição: Chave de acesso de NF-e inválida (modelo diferente de 55)
626 Rejeição: Chave de acesso de NF-e inválida (número NF = 0)
627 Rejeição: CNPJ do autor do evento inválido
628 Rejeição: Erro Atributo ID do evento não corresponde a concatenação dos campos (“ID” + tpEvento + chMDFe + nSeqEvento)
629 Rejeição: O tpEvento informado inválido
630 Rejeição: Falha no Schema XML específico para o evento
631 Rejeição: Duplicidade de evento
632 Rejeição: O autor do evento diverge do emissor do MDF-e
633 Rejeição: O autor do evento não é um órgão autorizado a gerar o evento
634 Rejeição: A data do evento não pode ser menor que a data de emissão do MDF-e
635 Rejeição: A data do evento não pode ser maior que a data do processamento
636 Rejeição: O número sequencial do evento é maior que o permitido
637 Rejeição: A data do evento não pode ser menor que a data de autorização do MDF-e
999 Rejeição: Erro não catalogado (informar a mensagem de erro capturado no tratamento da exceção)